Tive uma ideia | A não linearidade do ato criativo - por Tadeu Brettas

Tive uma ideia

24 Fevereiro, 2020

Caros leitores,

Trago dessa vez a visão de um autor que admiro pelo olhar arejado e atual sobre o tema criatividade: Keith Sawyer, professor de psicologia, educação e negócios da Universidade de Washington. Além da sua trajetória acadêmica, o Keith é um "jazz-pianist" e designer de games da Atari. Ou seja, um cara que entende perfeitamente a riqueza de misturar as coisas para que a mente se divirta e produza ideias originais ou ao menos diferentes.

Um de seus trabalhos mais famosos é o livro "Zig Zag - The surprising path to greater creativity" e aqui está a capa da criatura:

 


 

Ainda não há edição em português, mas isso não é problema, já que há duas vantagens na versão em inglês: evita eventuais ruídos causados pela tradução e ao ler, sua mente fará um esforço benéfico para a criatividade. Tentar descobrir o que uma palavra que a gente não conhece significa, é um exercício de imaginação.

O coração da obra é o que o autor chama de "Os oito passos para aumentar a criatividade".

Além do cheiro memorável de livro (não ria, você também pode gostar desse perfume), encontramos um método prático e coerente de maximizar o resultado do esforço quase sempre angustiante de parir pensamentos novos.

Na página 1, por exemplo, nos deparamos com essa verdade escrita pelo Stephen Covey:

 "Pessoas ineficazes vivem dia a dia sem utilizar seus potenciais. Elas experimentam a sinergia apenas em alguns poucos caminhos nas suas vidas. No entanto, experiências criativas podem ser produzidas regularmente e de forma consistente quase todos os dias. Isso exige uma enorme confiança e abertura para um espírito aventureiro".

 

E como a ideia dessa coluna é inspirar, resumo a seguir os oito passos. E prometo que todo mês, detalharei o método. Então, curta e volte porque novas descobertas virão.

 

Ø  Cultive o hábito de questionar: a criatividade sempre começa com uma pergunta penetrante, investigativa, um olhar curioso em relação ao mundo. Cultivar a arte de perguntar significa que você estará sempre em busca de problemas desafiadores. É deles que a criatividade se alimenta.

Ø  Aprenda não apenas em salas de aula: procure mentores, experts, livros, revistas, filmes, websites, música, arte, ciência, filosofia, ciência...diversificação de fontes e assuntos é tudo nessa vida.

Ø  Procure o diferente como um hábito: novas experiências são como vitamina para a criatividade. Incorpore o hábito de vivê-las. O incomum lhe permite ver o que nunca esperava.

Ø  Brinquedos e jogos não estruturados são melhores: desde criança sabemos disso. Tudo que vem muito pronto e resolvido não estimula a imaginação. Quando optamos por atividades que exigem a construção dos elementos que a integram, nosso cérebro se sente como em uma academia e fica mais forte.

Ø  Produza muitas opções: da quantidade, sai a qualidade. Portanto, sempre gere quilos de ideias. Encontrar ouro em meio ao cascalho é possível, quando temos bastante material para analisar. Ou seja, não se contente com pouco.

Ø  Combine ideias: as melhores invenções desse mundo não nasceram de uma única ideia, mas da combinação de algumas. Inovação é em boa parte, colaboração. Criando em grupos, por exemplo, atente para as opções que surgem, mescle as alternativas e prepare-se para surpresas brilhantes.

Ø  Faça escolhas: uma vida criativa exige fazer escolhas. Nem todas as ideias produzidas atenderão o seu objetivo. Saber olhar para o que foi produzido e definir o que deve seguir em frente é essencial.

Ø  Transforme, faça acontecer: nunca perca de vista a importância da execução. Ter ideias não é suficiente. Existe uma outra grande batalha depois das escolhas. Há um outro ganho aqui. Na execução, uma ideia ganha novos contornos, descobertas e aplicações. Ou seja, o processo criativo continua na prototipagem, nos testes de campo e principalmente quando o usuário do seu produto ou serviço o está experimentando. Estar aberto a aprender sempre é a grande atitude.

 

Valeu? Te espero aqui na coluna "Tive uma Ideia" para mais trocas sobre esse assunto fascinante.