VITÓRIA DA CONQUISTA/BA

Gestão de Carreira e Competências | Ditados e sua carreira - Companhias - por Marcelo Veras

Gestão de Carreira

06 Agosto, 2018

"Diga-me com quem andas e direi que tu és"


Nas minhas aulas de planejamento de carreira tenho feito muitas "pontes" entre ditados antigos, que ouvíamos das nossas mães e avós, e estudos recentes que comprovam que tais ditados populares não sobreviveram a décadas ou séculos por acaso. Na verdade, essa sabedoria popular tem um valor enorme e quem souber respeitá-las vai colher bons frutos na carreira. Foi por isso que decidi começar uma série com essas reflexões e pontes que tenho feito em sala de aula.

A primeira é sobre companhias. Quem já não ouviu da mãe, pai ou responsável, a seguinte frase: "Menino, escolha bem seus amigos! Cuidado com quem anda!" Pois é, eu passei a minha vida ouvindo isso. Sempre houve um filtro pesado, por parte dos meus pais, em relação às minhas amizades. Pois esse ditado bíblico "Diga-me com quem andas e direi que tu és", repetido há séculos, agora deixou de ser sabedoria popular e foi comprovado pela ciência.

Considerados por alguns neurocientistas uma das maiores descobertas da última década, os neurônios-espelho, um conjunto de neurônios que disparam quando um animal realiza um determinado ato, como quando observa outro animal (normalmente da mesma espécie) fazendo o mesmo ato. Ou seja, o neurônio imita o comportamento do outro como se ele estivesse realizando a ação. O fenômeno já foi observado em primatas, humanos e alguns pássaros. Você que sabe que, em uma sala com várias pessoas, se uma bocejar, em breve outras estarão abrindo a boca. Outro fenômeno cotidiano é quando queremos que um bebê abra a boca para "enfiarmos" a colher com a papinha. Uma das estratégias mais infalíveis é abrir a boca ao levar a colher na direção do bebê. Ao nos ver de boca aberta, na maioria dos casos, ele repete o comportamento. Obra do acaso? Fenômeno sobrenatural? Não, neurônios-espelho. Ciência pura.

Trocando em miúdos, através dos neurônios espelhos, nós somos altamente influenciados pelas pessoas que nos cercam. Vários estudos recentes têm comprovado que somos altamente influenciados pelo ambiente e pelas pessoas com as quais convivemos. Ambientes com pessoas felizes produzem pessoas mais felizes. Ambientes com pessoas safadas e corruptas produzem mais safados e corruptos. Ambientes com pessoas altamente criativas produzem mais pessoas criativas. É o efeito da "contaminação" através da imitação, seja para o bem, seja para o mal.

E o que isso tem a ver com a sua vida e sua carreira? Tudo e a conclusão é simples. Se somos altamente influenciados por quem nos cerca, qual é o caminho mais inteligente? Resposta: cercar-nos de pessoas que tenham os hábitos, as competências, posturas e resultados que queremos ter. Simples, não? Pois é, se você quer ser criativo, cerque-se de pessoas criativas. Se você quer ser otimista, cerque-se de pessoas otimistas. Se você quer feliz, cerque-se de pessoas felizes. Quero até compartilhar uma frase de um amigo que diz "Nós somos a médias das cinco pessoas com as quais mais convivemos". Deixando de lado a exatidão no número 5, o que importa é que nós somos tão influenciáveis e influenciados que precisamos ter a noção do quão importante é se cercar das pessoas certas. Não adianta se cercar de gente infeliz e querer ser feliz. Não rola.

Pois bem, fica aqui esta novidade da neurociência, que nos convida a pensar e escolher melhor as nossas companhias. Até o próximo!