SÃO PAULO SP1/SP

Pensar, Conhecer e Realizar | Paixão, envolvimento e muitas portas abertas - por Jorge Luiz da Cunha

Quais são as condições para fazer uma boa carreira e ser reconhecido profissionalmente? Apesar de a resposta parecer difícil de responder em um país extremamente desorganizado e instável como o nosso, creio que um dos fatores mais importantes é a ?paixão?. Envolver-se com aquilo que não consideramos absoluto, com dados, informações, materiais, estruturas que não conhecemos, pode produzir dois resultados: - a submissão ao medo e ao ?desabamento? pessoal e profissional; - ou  o sucesso.

Quando focamos na solução de contextos desconhecidos ou ainda não existentes, em nossos campos profissionais, a única alternativa é o exercício da curiosidade e do estímulo a novas soluções e criações que, nos envolvendo, nos mantêm em formação permanente e, mesmo quando erramos, nos estimula a continuar. A paixão ajuda a não desistir. Claro, muitas outras coisas desempenham um papel igualmente importante, a comunicação, por exemplo; mas, também o empenho no exercício de propostas e alternativas originais.

Em qualquer campo da formação e do exercício profissional a acomodação ou a submissão a certezas absolutas, sejam elas ideias ou práticas, é desastrosa. Somente um sujeito apaixonado, curioso e dinâmico, pode realizar seus sonhos, seus projetos de vida, e, consequentemente, produzir resultados que sempre alcançam uma dimensão muito maior do que o sucesso particular. Todo profissional ?apaixonado? exerce uma papel social de caráter político e transformador. Isto é, pode ajudar a construir uma sociedade mais justa, igualitária e feliz.

?Paixão? não acomoda, nos envolve com nossa realização pessoal e abre portas (e as mantém abertas!) para um mundo onde o exercício de nosso trabalho, em qualquer campo profissional, é caminho de realização e felicidade.