Foco e Produtividade | Informação para poder administrar - por Rubens Pimentel

Foco e Produtividade

05 Setembro, 2017

Um levantamento rápido, fácil e poderoso.


Tem muita gente reclamando de improdutividade, muita coisa para fazer, pouco tempo, tempo corrido, tempo apertado e etc. Muita vontade de se organizar sem saber por onde começar...

Tenho recebido muito esta pergunta: por onde começar a me organizar?

Minha resposta tem sido sempre para começar a fazer um diagnóstico do que está acontecendo exatamente com as escolhas que você está fazendo e como está distribuindo as atividades ao longo de cada período.

Faça o seu inventário de tempo!

Escolha uma semana típica de trabalho e anote tudo que estiver fazendo. De reuniões importantes a idas ao banheiro, conversas no cafezinho e etc.  Marque tudo e anote os tempos de duração de cada atividade.

Lembre de considerar tempo de sono, de deslocamentos, de refeições, higiene pessoal e tempo para si. 

Um cuidado importante é não cometer o engano que tenho visto em que as pessoas anotam apenas as atividades importante, como se atividades corriqueiras não tomassem nosso tempo. E é exatamente aí que o tempo está pregando uma enorme peça em todos nós.

No post passado fiz a conta de quanto tempo perdemos, e qual o efeito em nossa produtividade, quando damos várias rápidas olhadas no e-mail, sem efetivamente atuarmos nas demandas. Agora note que isto acontece com redes sociais, smart phones, rápidas conversas desnecessárias e assim por diante.

O inventário do tempo vai nos dar a possibilidade de entender onde estamos investindo parte de nossas 24 horas. Se for em atividades não ligadas aos seus objetivos, reveja rápido suas prioridades e comece a dizer "nãos" para solicitações e hábitos que estão atrapalhando sua performance profissional e pessoal.

Um lembrete importante, não separe vida pessoal e vida profissional, em Foco e Produtividade nos dias atuais essa divisão simplesmente não faz sentido.

Então vamos lá: papel, lápis e uma planilha Excel simples para anotar tudo e calcular por onde está escorrendo nosso tempo.

Muito de nós terá o mesmo problema que Marisa e muitos de meus coachees, dizer não em determinadas situações.

Isto será assunto para o post do mês que vem.

Até lá!