O sentido da Vida - Afinal, o que é Coaching? (por Fausto Ferreira)

O sentido da vida

13 Setembro, 2017

Tão banalizado e massificado.

Origem

No início do século XVI, na Inglaterra, os homens que conduziam carroças e carruagens eram chamados de Coach ( cocheiros ). Eles eram extremamente hábeis naquilo que faziam, em diferentes percursos. Esse termo tem origem na palavra Húngara "Kocsi" - nome dado às carruagens que vinham da cidade de Kocsi Szeker.

A partir da metade do século XIX, essa expressão Coach, passa a ser utilizada, ainda na Inglaterra para designar aqueles professores de Universidades, que se dedicavam aos alunos nos períodos que antecediam aos exames, que eram extremamente exigentes.

No esporte, essa expressão passa a ser utilizada também, como aquele que treina e desenvolve as pessoas em qualquer modalidade -  "treinador", como a conhecemos até hoje.

Após a segunda Guerra, as empresas arrasadas e que tiveram que demitir grande parte dos funcionários, reiniciaram suas atividades, necessitando de profissionais e principalmente de líderes qualificados. Dessa forma os antigos e demitidos profissionais foram recontratados como consultores para desenvolver aqueles que sobraram e outros que foram contratados sem experiência. Assim passa-se a utilizar a palavra Coaching, na literatura empresarial, como uma habilidade daquele que gerenciava e desenvolvia pessoas.

A partir dos anos 60, nos Estados Unidos e posteriormente no Canadá, a palavra Coaching foi introduzida nos programas educacionais das universidades, da época.

A utilização do termo Coaching Executivo, no mundo dos negócios acontece a partir da década de 80, nos Estados Unidos e, no Brasil, a partir de 1990.

Significado

O processo de Coaching Executivo, emerge fortemente como um processo de desenvolvimento de pessoas, extremamente poderoso, baseado no desenvolvimento de suas competências e de seu comportamento.

A banalização da nomenclatura Coaching para qualquer atividade, como o mercado atual experiencia, desvalorizou sobremaneira esse processo. Dessa forma podemos encontrar, diferentes significados, querendo dizer a mesma coisa. Ser Coach ou um treinador, para qualquer atividade da vida é muito simplório.  Aí é que está o problema, porque além da banalização da nomenclatura, tivemos uma grotesca e gigante massificação de cursos de formação de Coach, onde qualquer um e muitos recém-formados nas mais diferentes áreas, o fizeram. Apenas se esqueceram, que para conduzir um processo como esse é necessária muita experiência no mundo corporativo, muita leitura e a sensibilidade não só para identificar as necessidades daquele que está no processo, mas respeitar os seus limites, interesses, identificando primeiramente o que o estimula de fato e o trouxe até esse momento de vida. 

Portanto, faz parte do processo muito questionamento, muita reflexão, feedback e porque não, orientação. Perdoem-me os puristas, caso contrário, o Coachee (aquele que está em processo), ficará muito tempo à disposição de seu Coach para se chegar ao resultado estabelecido antecipadamente. 

Assim é ainda hoje, amanhã e futuramente não sabemos!

Fausto Ferreira 

Coach

fausto.ferreira@inovabs.com.br