O sentido da Vida | Talento e superação - por Fausto Ferreira

O sentido da vida

10 Abril, 2018

Recebi uma provocação de um amigo, quando fiz a ele um elogio público. Ele disse, em particular - " não exagera"!

Fiquei pensando sobre isso e seus reflexos.

Vamos às definições.

1 - Talento - Aquilo que alguns, digo, alguns mesmo, possuem e não fizeram o menor esforço para tê-lo.

Segundo Jorge Forbes, psicanalista, " Talento é uma paixão aristocrática. Alguns podem".

Exemplo - Mozart, Airton Senna, Portinari, Tom Jobim, Ney Matogrosso.

2 - Superação - É a passagem de um estado a outro, em progressão.

Exemplificando, é sair de uma dificuldade de locomoção, para a autonomia de locomoção. Podemos também dizer que é a passagem de uma qualidade individual ou coletiva, para um melhor nível dessa qualidade.

Segundo Jorge Forbes, psicanalista, " Superação e esforço são paixões democráticas. Todos podem".

Exemplo 1 - Ubirajara Gomes da Silva é um ex-mendicante sem-tetobrasileiro, que foi aprovado em concurso público para o Banco do Brasil em 2007, em Recife. 

Exemplo 2 - Isaquias Queiroz dos Santos é um canoísta. Tornou-se o primeiro atleta brasileiro a conquistar 3 medalhas em uma única edição dos Jogos Olímpicos. 

Podemos encontrar também, talento e superação, acontecendo simultaneamente. Isso fica muito claro quando citamos o grande Pianista e Maestro João Carlos Martins.

Normalmente, somos bombardeados por histórias de superação, exatamente porque cai no gosto popular e aflora um sentimento de prazer, por ver que um igual a nós, após batalha e sofrimento, superou as adversidades. O que ocorre na verdade é uma identificação.

No caso do talentoso, ele carrega a realidade de seu talento e muitas vezes, tem dificuldade em reconhecer para si, esse talento. É como se fosse proibido esse reconhecimento. Quando o meu amigo disse, "não exagera", não era falsa modéstia. Ele é reconhecidamente bom em sua área de desenvolvimento de pessoas.

Exatamente por isso, muitas vezes, os talentosos minimizam essas qualidades, porque elas podem lhes criar dificuldades de relacionamento, entre outras coisas e até isolamento social. Eles, muitas vezes, deixam de ter uma vida normal, como ir tomar um café na padaria. Por outro lado, pode parecer esnobe da parte dele, por não poder se enturmar. Muitas vezes é um "peso" a ser carregado. Eles citam essa dificuldade; podemos ler em suas entrevistas e depoimentos.

Vamos deixar claro, há muito mais superadores do que talentosos.

A habilidade pode ser melhorada, sem dúvidas, mas mesmo que eu queira e complete 10.000 horas de treinamento ( Livro outliers - Malcolm Gladwell ) , não serei um Oscar do basquete ou um piloto como o Senna.  O Dr. Anders Ericsson, da Universidade Estadual da Flórida, já contestou essa teoria, quando demonstrou o funcionamento do cérebro, no processo de aprendizagem.

A única saída, nesse caso, é dar tudo de si, naquilo que você é bom e faz.

Isso é superação.