Gestão de carreira e competências l Artigo 320 - Três carreiras

Minha Carreira

19 Junho, 2017

Três carreiras

"O mundo muda. Nós também"

Tenho ministrado várias palestras com o título "As profissões do futuro e o futuro das profissões". A maioria delas em feiras de profissões, onde alunos de ensino médio encontram-se naquela fase dificílima de escolher a profissão. Mas também tenho participado de alguns eventos onde pais estão juntos com seus filhos. A angústia é a mesma. Nesta breve fala, apresento as tendências que irão impactar as carreiras atuais, quais carreiras irão desaparecer e quais novas irão surgir. Também mostro como as carreiras tradicionais serão impactadas por tecnologias como impressão 3D, inteligência artificial e realidade aumentada. Enfim, tento clarear na cabeça desses jovens o que vem por aí e como eles devem escolher carreiras de forma pensada e orientada para o futuro.
Começo sempre a palestra com um frase na tela e uma pergunta aos presentes: "Esta frase é um absurdo, uma meia verdade ou uma verdade absoluta?". A frase? Aí vai: "50% de quem está nesta sala vai mudar de carreira pelo menos duas vezes na vida. Alguns nunca vão sequer trabalhar na área que cursarem a sua faculdade". 
As reações se dividem e todos se entregam com suas feições. Vejo claramente que alguns concordam, mas outros acham que não faz sentido. Como assim? É possível que eu nunca exerça a profissão que escolhi?  E será mesmo possível alguém mudar de carreira três vezes. Sim, não só é possível como é bem frequente, e será cada vez mais.
Eu estou minha quarta carreira. Já fui pesquisador, professor, executivo e empresário. Tenho uma amiga advogada que, aos 42 anos de idade e com a carreira indo "muito bem obrigado", abandonou o Direito e virou chef de cozinha. O único escritor que foi parar no livro dos recordes (Guinness Book), escreveu o seu primeiro livro aos 53 anos de idade. Ou seja, casos de pessoas que estão na terceira (ou quarta carreira) são mais comuns do que revelações de corrupção no Brasil. Pode procurar e vai achar inúmeras pessoas ao seu redor que mudaram de carreira, independente da idade.
Por que será que isso acontece? Sabe por que? A razão é muito simples - nós mudamos! Tão simples quanto isso.
Sabe aquele aforismo de Heráclito que diz que um homem nunca entra no mesmo rio duas vezes, porque nunca é o mesmo rio nem nunca é o mesmo homem? Pois bem, assim é a vida. O mundo muda e nós também mudamos. Cada um de nós irá deixar de gostar de coisas das quais gosta hoje, irá descobrir novas paixões e novos desejos. E quer saber mais? Não há mal algum nisso. Não está escrito em lugar nenhum que nós temos que escolher uma carreira aos 17 anos e teremos que exercê-la pelo resto da vida, está? Não, não está.
Portanto, precisamos tirar um pouco do peso dessa decisão que é escolher uma profissão, até porque o mundo atual sofrerá enormes transformações década a década e, em função desses e de outros fatores, nós também mudaremos. Novas profissões irão surgir e pessoas com profissões estabelecidas irão se apaixonar por elas.
Assim é a vida, cheia de novas oportunidades e novos caminhos, que à vezes aparecem do nada e nos conquistam.
Aos jovens em fase de escolha de carreira, recomendo tranquilidade, confiança e foco em carreiras amplas, que possam desenvolver competências que possam ser usadas em outras áreas. Aos pais e familiares de jovens que estão nessa fase, que trabalhem para tranquilizá-los e mostrar que a vida é longa, cheia de encruzilhadas, e que a escolha de hoje não é muito mais do que a escolha de hoje. Até o próximo!

Chat