Gestão de Carreira e Competências | A hora da verdade - por Marcelo Veras

Minha Carreira

24 Junho, 2019

"Faltam menos de 200 dias para a década mais disruptiva de todas"



No exato momento em que escrevo este texto, faltam 197 dias para começarmos a década 2020-2030 - a terceira deste século XXI. Pode escrever uma coisa na sua agenda e me cobrar no dia 31 de dezembro de 2029 - As transformações que irão acontecer nesta década que se aproxima serão maiores e mais intensas do que as duas primeiras décadas deste século, juntas.

Em junho de 2007, quando o falecido Steve Jobs apresentou ao mundo o primeiro smartphone - o Iphone 3 - começava a se desenhar um novo modelo de sociedade. Conexão total, produção e compartilhamento de informação como nunca antes visto e transferência de poder para os indivíduos. Tudo começou a mudar. Da Educação ao mundo do trabalho. Das relações pessoais às profissionais. Da forma como compramos à forma como endossamos (ou detonamos) marcas e empresas. E esta mudança, aliada à crescente velocidade de processamento e transmissão de dados, provocou também o surgimento de novas tecnologias, como a inteligência artificial, a internet das coisas, o blockchain, entre outras. É um turbilhão de novidades, que às vezes nem conseguimos entender direito o que são e para que servem. Essa avalanche tem assustado muita gente. Quem não tem um mínimo de senso crítico vive apavorado e acreditando em teorias da conspiração. Para estes, o mundo tem data e hora para acabar.

Bom, a notícia ruim (ou boa?) é que essa velocidade só vai aumentar. A nova década está aí e vai mostrar isso com muita clareza. Muitas das tecnologias que ainda são caras ou ainda não estão 100% testadas, chegarão às nossas mãos nesta próxima década. A inteligência artificial vai produzir uma verdadeira revolução no mundo do trabalho. O Blockchain vai mudar as relações de consumo e as transações. A realidade virtual e a realidade aumentada irão criar novas formas de vivermos experiências. Enfim, entre 2020 e 2030 muitas dessas coisas, que hoje ainda não ganharam escala, chegarão e entrarão sem bater na porta nas nossas vidas.

O que fazer diante deste iminente tsunami? Mudar de planeta? Se enfiar numa toca? Não, essas não são opções. Só há um caminho. Um único caminho. E sabe qual é? Arregaçar as mangas e entrar na dança. Mas, o que isso significa? Basicamente duas coisas. Primeiro, se atualizar continuamente sobre estes temas e abrir a mente para o novo. Segundo, encontrar, no seu conjunto de competências, aquelas que lhe tornarão relevantes neste novo mundo. Aquelas competências que lhe permitirão ser protagonista e não expectador. Se as competências que você tem hoje não permitem isso, corra para desenvolver novas. Estudar continuamente não será mais exceção, mas a regra, pelo menos para quem queira ter um espaço relevante no mundo.

Eu, como todos que convivem comigo sabem, sou um fã incondicional desse momento histórico. E estou muito, mas muito mesmo, ansioso para viver plenamente esta nova década. Talvez a festa de ano novo do dia 31 de dezembro de 2019 será uma das mais especiais para mim até hoje. Vou comemorar muito e receber 2020 e os anos que seguirão após ele de braços abertos. A minha agenda de Educação está forte em 2019 e já planejo intensifica-la em 2020. Sou, e serei ainda mais, um eterno aprendiz.

E você? Como está se preparando para a década mais "maluca" e intensa que iremos começar em breve? Até o próximo!

Chat