Artigo mensal | Gestão Eficaz de Escolas - Tempos de crise: a importância do orçamento

Gestão de escolas

16 Novembro, 2016

Tempos de crise: a importância do orçamento


Muitas escolas ainda não estão habituadas ao orçamento anual. Por definição elaborar um orçamento de uma empresa é o ato de planejar e estimar os ganhos, despesas e investimentos que a empresa terá em um período futuro. Na escola isto não é diferente. A escola privada tem uma única venda anual, sua rematrícula e sua captação de novos alunos. Obviamente, neste momento de crise, as famílias estão com seus orçamentos domésticos comprometidos e as escolas estão apresentando maior dificuldade em fechar seu quadro de alunos para ano seguinte. Estamos vendo muitos casos de aumento de descontos, maior flexibilização nas negociações, maior índice de concessões de bolsas. É neste cenário que, poderá haver uma redução de receita ou na melhor das hipóteses, a manutenção da receita anterior, o que já seria algo interessante. Acontece que os gastos podem e devem ter aumentado.

E é este momento que requer maior planejamento. O orçamento se torna uma poderosa e indispensável ferramenta para avaliar todo o equilíbrio entre as receitas e despesas. Há que se preverem despesas futuras, como dissídios coletivos, impostos, variações de gastos com energia. Isso tudo associado às receitas, dá condições ao gestor de analisar investimentos e possíveis cortes, muitas vezes necessários.

Conversando com muitos gestores, alguns afirmam que o orçamento engessa e que as demandas pedagógicas ocorrem no dia a dia. Na realidade o orçamento é que traz maior liberdade, pois mostra a realidade financeira da escola. Somente a partir dessa construção é que se pode tomar decisões entre o que se deseja e o que pode ser feito. A construção orçamentária deverá envolver toda a equipe, inclusive a pedagógica. A área pedagógica deverá, dentro do seu planejamento anual, prever os materiais necessários e pensar sempre em soluções viáveis, que levará aos objetivos escolares com o menor custo possível.

A elaboração do orçamento requer muito trabalho. Um profissional de contabilidade será necessário para a escolha do modelo e criação de premissas junto aos mantenedores. O primeiro passo é ter controle de todas as informações da escola, buscar consolidar o que foi gasto nos anos anteriores.

Vejo que, acima de tudo, a decisão do uso do orçamento anual, requer uma mudança de rota de toda a instituição. Um esforço de todos para a escola ter uma saúde financeira para que possa garantir a qualidade pedagógica necessária.

Bom, se sua instituição ainda não adota este modelo, creio que já é hora de pensar seriamente no assunto.

Chat